Boletim da BE

LIVRO DA SEMANA


11 de março de 2013

Nesta semana que hoje se inicia, festejamos a Semana da Leitura, cuja temática é o MAR. Como tal, não poderíamos deixar de sugerir a leitura da obra de Sophia de Mello Breyner Andresen, A menina do mar. Esta linda história, intemporal, continua a encantar miúdos e graúdos.
Boa leitura!

Também deixamos o link para a sua leitura na íntegra : 





04 de março de 2013
Este mês celebramos a PAZ. Assim, nesta primeira semana, sugerimos a leitura da obra "Nelson Mandela - Arquivo Íntimo".
Boas leituras!


     Nelson Mandela é uma das figuras mais inspiradoras e icónicas dos nossos tempos. Agora, depois de uma vida inteira a passar para o papel pensamentos e acontecimentos, obstáculos e vitórias, o pai da nação arco-íris revela pela primeira vez o seu arquivo pessoal, e convida-nos a vislumbrar, como nunca, a sua vida extraordinária.
    Em Arquivo Íntimo, através de escritos nunca antes publicados, os leitores têm acesso ao homem privado por detrás da figura pública. 
      Uma viagem fascinante por mais de cinco décadas de vida, Arquivo Íntimo é uma oportunidade única de passar tempo com Nelson Mandela, o homem, pelas suas próprias palavras.



25 de fevereiro de 2013

Nesta última semana do mês de fevereiro em que o amor brilhou intensamente, sugerimos a leitura da obra: Uma promessa de amor de Tiago Rebelo.





   Lourenço, Luz María e Isabel formam o triângulo amoroso desta história, e são as personagens fulcrais do novo romance de Tiago Rebelo. 
     Lourenço é um jornalista influente e respeitável no meio televisivo nacional. Isabel, um antigo amor que reacendeu em Lourenço a sua chama. Luz María é uma jornalista cubana, de passagem por Portugal em trabalho, mas na verdade em fuga do regime de Fidel, que traz consigo a mãe, recentemente enviuvada, e no ventre o fruto do seu romance com Alex, um músico cubano acomodado ao regime comunista. É durante a sua estadia em Portugal que desenvolve uma grande amizade por Lourenço, que, por sua vez, se encanta com a força e o exotismo de Luz María, enquanto troca juras de amor eterno com Isabel.
     Quando o percurso destas três vidas se cruzam, muitas vão ser as questões morais de Lourenço, dividido entre uma promessa de amor jurada a Isabel e a paixão devastadora inspirada por Luz María, mulher misto de coragem, beleza e perdição.

     Uma história admirável na riqueza de pormenores, intensa de conteúdo e surpreendente no desfecho, sobre as delicadas linhas que separam a amizade do amor.

18 de fevereiro de 2013

Nesta semana, ainda dedicada ao AMOR, sugerimos a leitura da obra: "Fala-me de amor" de Graça Gonçalves.



(...)
Ele atirou-me um beijo.
Inesperadamente.
E eu...Bem eu, apressei-me a agasalhar o beijo.
O beijo sentiu-se tão bem acolhido e tão abrigado do ventinho que soprava, que se deixou ficar e aconchegou-se muito acanhadinho até passar a fazer parte de mim.
Ele chamava-se Armor.
Eu chamava-me Felicidade.
Era Verão. A praia, de um lado, recebia o toque suave da ria; do outro lado, o ímpeto e a turbulência do mar. Por perto, sempre um ventinho que trazia o cheiro a maresia.
(...)
Nessa tarde, como se fosse um acaso, eu já estava no cais quando ele chegou. Sentei-me no banco tosco feito de tabuinhas. As palavras que tínhamos trocado eram poucas, os olhares muitos (deixavam-me num alvoroço...). E foi exactamente sem recorrer às palavras, mas com um gesto, que aquilo acontece. Ele olhou-me e, com a mão, mandou-me um beijo.
E eu agasalhei o beijo.
E eu senti-me beijada.
Que iria acontecer? Que iria acontecer?
Então, também inesperadamente, foi-se embora.
Sem mais. Como se tivesse sido uma ilusão. 

Fala-me de Amor, Graça Gonçalves, Edições Gosta

         Escrito numa linguagem clara, como convém ao público juvenil, mas de bom estilo, aborda temas imperiosos do nosso tempo: a falta de comunicação na família, a droga, a violência, a anorexia, a gravidez indesejada.
      Graça Gonçalves aborda estes problemas dos pontos de vista social e médico, apontando sempre um caminho e desafiando os jovens  a ousarem a magia dos afectos e a abrirem-se à energia transformadora do AMOR.



11 de fevereiro de 2013


Nesta semana em se celebra o dia dos namorados deixamo-vos com Receitas de Amor, de Maria Antónia Goes.
Breve abordagem histórica sobre as virtudes de S. Valentim e os poderes de Afrodite e dos afrodisíacos. Pequeno glossário identificando os referidos afrodisíacos. Proposta de quinze menus com as respetivas receitas de amor.




4 de fevereiro de 2013

       Esta semana onde o amor continua a brilhar, sugerimos a obra Romeu e Julieta do grande escritor William Shakespeare.
      Boas e amorosas leituras!
         Romeu e Julieta é uma tragédia escrita entre 1591 e 1595, nos primórdios da carreira literária de William Shakespeare, sobre dois adolescentes cuja morte acaba unindo suas famílias, outrora em pé de guerra.
          A história tem como cenário a cidade de Verona. Duas famílias poderosas são inimigas mortais: a família Montecchio e a família Capuleto. Vivem em constantes conflitos, os quais perturbam a ordem e a paz da cidade. Tais acontecimentos provocam a ira do Príncipe que determina severa punição aos envolvidos nos conflitos: caso as brigas e provocações não cessassem, seriam punidos com a morte. Romeu, um jovem Montecchio passional e destemido, sofre de amor por Rosalina. Tem como melhores amigos e companheiros Benvólio e Mercúcio. É convidado por estes, no intuito de fazê-lo esquecer Rosalina, a ir ao baile de máscaras dos Capuleto. Romeu encanta-se por uma jovem e bela moça, que descobre ser Julieta Capuleto, que corresponde ao encantamento. Mais tarde, Julieta vai para a varanda e conta às estrelas que tem um amor proibido. Romeu, escondido nuns arbustos por baixo da varanda, ouve as confissões de Julieta e não resiste, decide revelar sua presença e após trocarem juras de amor, marcam o casamento para o dia seguinte.
        A tragédia tem um grande impacto em ambas as famílias (os Montagues e os Capulet). As duas famílias estão tão magoadas com a morte dos seus dois únicos descendentes, que perdoam-se mutuamente e juram manter a paz em nome do amor de seus filhos (Romeu e Julieta).



21 de janeiro de 2013


Esta semana propomo-vos mais um sucesso do grande jornalista e escritor José Rodrigues dos Santos:A mão do diabo.

       A crise atingiu Tomás Noronha. Devido às medidas de austeridade, o historiador é despedido da faculdade e tem de se candidatar ao subsídio de desemprego. À porta do centro de emprego, Tomás é interpelado por um velho amigo do liceu perseguido por desconhecidos.

       O fugitivo escondeu um DVD escaldante que compromete os responsáveis pela crise, mas para o encontrar Tomás terá de decifrar um criptograma enigmático.

      O Tribunal Penal Internacional instaurou um processo aos autores da crise por crimes contra a humanidade. Para que este processo seja bem-sucedido, e apesar da perseguição implacável montada por um bando de assassinos, é imperativo que Tomás decifre o criptograma e localize o DVD com o mais perigoso segredo do mundo.

A verdade oculta sobre a crise.
       Numa aventura vertiginosa que nos transporta ao coração mais tenebroso da alta política e finança, José Rodrigues dos Santos volta a impor-se como o grande mestre do mistério. Além de ser um romance de cortar o fôlego, A Mão do Diabo divulga informação verdadeira e revela-se um precioso guia para entender a crise, conhecer os seus autores e compreender o que nos reserva o futuro.

Críticas de imprensa
«Melhor do que Dan Brown.»


Tros Nieuwsshow, Holanda




14 de janeiro de 2013


   Esta semana sugerimos a leitura desta obra do grande físico Stephen Hawking, o qual atingiu o sucesso graças ao seu trabalho, inteligência e dedicação à ciência. 
     Boas leituras!   


         
          Nesta obra fascinante, o físico teórico Stephen Hawking clarifica as origens da física e astronomia modernas. 
         Aos Ombros de Gigantes inclui não só a perspetiva de Hawking acerca de cinco obras pioneiras que revolucionaram a ciência, como as suas respetivas traduções, dando a conhecer ao leitor os textos de Copérnico, Galileu, Kepler, Newton e Einstein que mais marcaram a história da física e da astronomia. 
       Aos Ombros de Gigantes é uma obra incontornável para todos os interessados na forma como a ciência se desenvolve.



7 de janeiro de 2013

   Como livro da semana, sugerimos O Inverno do Mundoo segundo volume da trilogia do século XX. O primeiro livro foi "A Queda dos Gigantes".
   É sem dúvida mais um grande sucesso de Ken Follet.





        Depois do extraordinário êxito de repercussão internacional alcançado pelo primeiro livro desta trilogia, A Queda dos Gigantes, retomamos a história no ponto onde a deixámos. A segunda geração das cinco famílias cujas vidas acompanhámos no primeiro volume assume pouco a pouco o protagonismo, a par de figuras históricas e no contexto das situações reais, desde a ascensão do Terceiro Reich, através da Guerra Civil de Espanha, durante a luta feroz entre os Aliados e as potências do Eixo, o Holocausto, o começo da era atómica inaugurada em Hiroxima e Nagasáqui, até ao início da Guerra Fria. 

      Como no volume anterior, a totalidade do quadro é-nos oferecido como um vasto fresco que evolui a um ritmo de complexidade sempre crescente.


3 de dezembro de 2012

       Nesta primeira semana de dezembro, mês em que se celebra o Natal e cuja temática mensal é a Solidariedade, sugerimos a leitura da obra Fábulas de Jean de La Fontaine.

   
      As suas fábulas, escritas em linguagem simples e atraente, tratam histórias de animais, magistralmente contadas, contendo um fundo moral.


Fábula: O Leão e o RatoCerto dia, estava um Leão a dormir a sesta quando um ratinho começou a correr por cima dele. O Leão acordou, pôs-lhe a pata em cima, abriu a bocarra e preparou-se para o engolir.

     - Perdoa-me! - gritou o ratinho - Perdoa-me desta vez e eu nunca o esquecerei. Quem sabe se um dia não precisarás de mim?

O Leão ficou tão divertido com esta ideia que levantou a pata e o deixou partir.

Dias depois o Leão caiu numa armadilha. Como os caçadores o queriam oferecer vivo ao Rei, amarraram-no a uma árvore e partiram à procura de um meio para o transportarem.

Nisto, apareceu o ratinho. Vendo a triste situação em que o Leão se encontrava, roeu as cordas que o prendiam.

E foi assim que um ratinho pequenino salvou o Rei dos Animais.

Moral da história: Não devemos subestimar os outros.



26 de novembro de 2012
   
       Nesta semana de novembro, ainda sob a alçada do valor da ESPERANÇA, recomendamos a leitura do livro Farda, fardão, camisola de dormir de Jorge Amado
     Esta obra do escritor brasileiro tem como tema central a disputa, por parte do chefe da repressão política do regime e de um general da oposição, de uma vaga na Academia Brasileira de Letras. Recorrendo a personagens fictícios e históricos, Jorge Amado reconstitui o ambiente político e cultural dos tempos do Estado Novo, em especial no Rio de Janeiro.
       Este livro reflete, assim, a esperança de encontrar um novo rumo para o Brasil daquela época, tentando oprimir as marcas de um regime simpatizante do nazismo.
       Não deixe de ler esta obra e de refletir sobre temas que ainda hoje são tão atuais.


Boas leituras!





19 de novembro de 2012

Esta semana sugerimos a obra "Sagrada Esperança" de António Agostinho Neto. Este livro, repleto de uma poesia interventiva, destaca, sem dúvida, o valor da ESPERANÇA. Deixamos, em seguida, um excerto da obra para se inspirar:

Ali a esperança se tornou árvore
e rio e fera e terra
Ali a esperança se vitoria amizade
na elegância da palmeira e na pele negra dos homens












12 de novembro de 2012

Neste mês dedicado à ESPERANÇA, a nossa sugestão de leitura para esta semana é:

35 Quilos de Esperança 
de
Anna Gavalda 

      Grégoire detesta a escola. Reprova, acumula faltas e expulsões e os pais têm dificuldade em encontrar um estabelecimento que o aceite.
     Ele sente-se infeliz por ter de ir à escola e por ver os pais sempre a discutir, mas esquece tudo isto quando faz trabalhos manuais, atividade onde é excecional, bom e inventivo. Nada lhe agrada mais do que passar horas a fio a conversar e a fazer bricolage com o seu avô Léon. Surge porém um momento em que Grégoire vai ser obrigado a crescer.

Um estupendo romance para adolescentes L´Express




5 de novembro de 2012

Como sugestão de leitura para esta semana que hoje se inicia e cuja temática mensal é a ESPERANÇA, propomo-vos:

Grandes Esperanças


       Grandes Esperanças foi publicado em 1861 e é, na opinião de alguns críticos, «a melhor e a mais artística das obras de Dickens». Nela vamos encontrar, com efeito, as qualidades características do grande escritor que foi Charles Dickens: o estilo rápido e cheio de vivacidade, um realismo feito de calor e ternura, a que nunca falta um sopro de humor profundamente humano, que fez rir e chorar os leitores do seu tempo e a que os anos não conseguiram retirar a frescura.

      Foi um dia memorável, pois operou grandes mudanças em mim. Mas isso se dá com qualquer vida. Imagine um dia especial na sua vida e pense como teria sido seu percurso sem ele. Faça uma pausa, você que está lendo, e pense na grande corrente de ferro, de ouro, de espinhos ou flores que jamais o teria prendido não fosse o encadeamento do primeiro elo em um dia memorável.

                                                                                          Charles Dickens, Grandes Esperanças


29 de outubro de 2012


Esta semana, ainda dedicada à AMIZADE, aqui vos deixamos esta sugestão em língua inglesa:

THE BEST OF FRIENDS


Histórias intemporais que, através de palavras e de imagens, são um excelente recurso de transmissão, às crianças, de valores morais fundamentais.




22 de outubro de 2012


Neste dia tão especial para a nossa biblioteca, não poderíamos deixar de escolher esta obra que tão bem retrata o ambiente maravilhoso que aqui se vive. 
Não percas tempo, fico à espera que me requisites! Boas leituras!

A Biblioteca Mágica 
de 


Dois jovens primos e grandes amigos separam-se depois das longas férias do verão. Mas as novidades são tantas que para se manterem em contacto um com o outro recorrem às cartas, numa espécie de livro-diário, onde contam tudo o que lhes acontece. Nesta troca de correspondência encontram acidentalmente uma estranha carta caída da mala da Lilli dos Livros, com indicações misteriosas que os dois jovens vão investigar…
Uma descoberta ou um reencontro com o mundo dos livros, desde os mais antigos até aos mais atuais, onde se revelam a todos os leitores importantes características das diferentes épocas do livro.




15 de outubro de 2012


Um amigo

de
Leif Kristiansson  



Ter um amigo
é maravilhoso.


Ser amigo de alguém

ainda melhor;

é como recordar

e sentir o Sol a brilhar.



Um amigo é alguém

com quem se está bem.



Mas um amigo

é muito mais do que isso!

É alguém que pensa em ti

quando não estás aqui.



Nunca se está realmente só

quando se tem um amigo.



Amigo é uma palavra bonita.



É quase

a melhor palavra!




8 de outubro de 2012

       Aqui vos deixamos a nossa sugestão de leitura para esta semana.


Um monstro também precisa de amigos

de

Jeff Lindsay


      Dexter Morgan é uma pessoa com uma moral estrita. Há limites que não ultrapassa. Como técnico dos serviços médico-legais da polícia de Miami é um trabalhador exemplar: consciencioso, eficaz, perfecionista. Preocupa-se com a carreira da irmã, uma agente da polícia que, por força das circunstâncias, é obrigada a vestir-se de prostituta quando vai para o trabalho.

     Dexter, o imperturbável, tem o seu próprio grande problema, porque, sendo um cidadão acima de qualquer suspeita, é um assassino. Dada a sua moral estrita, não mata qualquer um. Limita-se a desembaraçar este mundo das pessoas que o tornam um lugar pior para se viver. É defensável - mas, é muito, muito discutível. Tudo se complica quando surge uma espécie de duplo de Dexter. Um duplo mau. Sem moral nenhuma. Aquilo que os une parece mais forte do que tudo o que os separa. Dexter fica baralhado. Pobre Dexter. Um Monstro também precisa de amigos.

    Uma história intrigante e muitíssimo divertida.

1 de outubro de 2012


Antologia Poética de Miguel Torga



               A nossa sugestão da semana é o livro Antologia Poética de Miguel Torga. Para aguçar o apetite, deixamo-vos com um poema desta obra:


Brinquedo

Foi um sonho que eu tive:
Era uma grande estrela de papel,
Um cordel
E um menino de bibe
                          
O menino tinha lançado a estrela
Com ar de quem semeia uma ilusão
E a estrela ia subindo, azul e amarela,
Presa pelo cordel à sua mão.

Mas tão alto subiu
Que deixou de ser estrela de papel.
E o menino, ao vê-la assim, sorriu
E cortou-lhe o cordel







24 de setembro de 2012

Gabriela, cravo e canela: crónica de uma cidade do interior 


     Gabriela, a mulata com a cor da canela e o cheiro do cravo, ficará na literatura como uma formosa figura de mulher, simples e espontânea, acima do Bem e do Mal. 
     Para além da história de amor do árabe Nacib e da sertaneja Gabriela esta obra é também a crónica de uma pequena cidade baiana, Ilhéus, quando passava por bruscas transformações, por volta do ano de 1925. A riqueza trazida pelo cacau possibilitara o desenvolvimento urbanístico e o progresso económico, transformando profundamente a fisionomia da cidade. Pouco evoluíam, no entanto, os costumes dos habitantes, imperando, naquele cenário de violência, a lei dos mais fortes, os fazendeiros, que tendo a seu trabalho os jagunços, impunham o domínio do ódio e do terror. 
     Sensual e inocente, sábia e pueril, a cozinheira Gabriela conquista não apenas o coração de Nacib e de uma porção de ilheenses, mas também o de leitores de vários países e gerações.

Sem comentários :

Enviar um comentário