Boletim da BE

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

MESES (Des)ENCANTADOS - balanço dos meses de outubro e novembro


ALGUMAS ATIVIDADES REALIZADAS PELA BIBLIOTECA ESCOLAR NOS MESES DE OUTUBRO E NOVEMBRO

Mês de OUTUBRO

Neste mês Internacional das Bibliotecas Escolares, cujo slogan é: “Uma chave para o passado, presente e futuro” e que a nossa Biblioteca também dedicou à AMIZADE, várias atividades preparadas ao longo do mês tiveram lugar.
      No dia 22 de Outubro, o passado, o presente e o futuro deram as mãos e num friso cronológico mostraram a evolução das bibliotecas ao longo do tempo. Conjugaram-se os verbos escrever, ler e escutar. Musicaram-se versos. Nas pontas dos pés, dançaram-se poesias. Poetas portugueses, espanhóis e franceses uniram-se num mesmo espaço e num mesmo tempo: o da Amizade em todos os outubros. Os de antes. Os de agora e os de sempre, porque enquanto houver no mundo alma de leitor, os livros serão eternamente folheados, lidos, sublinhados e guardados junto ao coração. É lá o melhor sítio!
       Nestas atividades contámos com as turmas: 7º B, 7º C, 8º B, 8º C, 10ºD, 10º E, 11º B, 11º D, 12º C e 12º F.








Mês de NOVEMBRO

Em novembro, a ESPERANÇA encheu a Biblioteca Escolar de contos que falam na ponta da língua e foi um deleite ver e ouvir seis maravilhosos contos contados, lidos, dramatizados e pintados pelos alunos de duas turmas de sétimo ano, três de oitavo, duas de nono, uma de décimo, duas de décimo primeiro e uma de décimo segundo.
Sobre os contos “Focinhito triste e o abafafor azul”, de Maria Rosa Colaço, “A felicidade não é o que temos, é o que somos”, de Luísa Dacosta e “Aventura com asas” também de Maria Rosa Colaço, destinados ao terceiro ciclo, foram feitas várias ilustrações e convidado o ilustrador Manuel Alves para, no dia dez de dezembro, ver os desenhos realizados pelos alunos, mostrar os elaborados por ele próprio e partilhar experiências artísticas.
Em relação aos contos “ A boca enorme”, de José Gomes Ferreira, “Assobiando à vontade”, de Mário Dionísio e “ O vagabundo na esplanada”, de Manuel da Fonseca, destinados ao ensino secundário, foram efetuados debates sobre as temáticas subjacentes (hipocrisia, injustiça social, discriminação, indiferentismo), questionado o lugar da Esperança no mundo atual e registadas as respetivas conclusões/máximas ideológicas.
Esta atividade, tendo como base a temática Esperança, prolongou-se pelo mês de dezembro, este, destinado à SOLIDARIEDADE e culminou numa deliciosa tarde de Recontos, acompanhada de guloseimas, chá e biscoitos. Tudo ficou de coração aquecido e boca adoçada, esperando o Natal. 

















Sem comentários :

Enviar um comentário